Pictures

Pictures

Picctures

17 de mar de 2011

Minha vizinha gostosa


A história que vou contar agora aconteceu já a algum tempo e é verídica. Eu tinha uma vizinha que morava quase em frente a minha casa e ela trouxe a sua irmã do Ceará pra passar uns dias com ela. Essa moça vivia mexendo comigo quando eu passava e sempre que ouvia o barulho do meu carro saia pra porta da casa dela e ficava se insinuando. Eu não dava bola pois ela não era bonita de rosto, mas em compensação tinha um corpo maravilhoso só andava de mini saia. Naquela época eu namorava uma loira muito bonita e transava-mos muito, sempre q dava estava-mos transando no carro, motel drive, nas nossas casas e em qualquer lugar.

Em uma noite de sabado ficamos um tempão esperando os familiares dela sairem pra começar-mos a festinha. Depois de muito esperar eles sairam e mal cruzaram a porta já estava a maior pegação. Ela morava numa casa bem grande, com uma sala enorme e foi lá mesmo. Coloquei ela sentada num murinho do jardim dentro da sala, segurei suas pernas e fiquei brincando com a cabeça do danado na portinha e cada vez mais ia colocando um pouco, quando coloquei td escutamos o portão automático abrir. Ficamos desesperados e colocamos a roupa rapidamente, mas não tinha ninguém e ao voltar-mos pra sala pude ver q na hora da empolgação ela esbarrou no controle remoto e foi por isso q o portão abriu. Quis continuar, mas ela alegou estar nervosa e não quis mais. Fiquei puto e fui pra casa.

No meio do caminho lembrei da vizinha que sempre q ouvia meu carro saía para me ver e como estava de pau duro louco pra foder alguém pensei q seria com ela mesmo.


Não deu outra, quando parei em frente minha casa, pra abrir o portão, ela apareceu. Guardei o carro, fechei o portão maior, e, abri o pequeno ao lado. Olhei pros dois lados da rua e vi que não tinha ninguém, sinalizei pra ela vir e ela obedeceu.

Minha garagem ficava bem escura se ninguem acendesse a luz e meu pai na época tinha uma Kombi o que ajudava pra ninguém que passasse na rua visse.

Quando ela entrou na garagem pude ver melhor como ela era gostosa, tinha umas coxas bem grossas e um rabo muito bom, o ruim foi o cheiro forte de perfume barato rsrsrs, mas sem problemas.

Ela era bem baixinha devia ter no máximo 1,55 (adoro baixinhas) já fui logo dando um beijão nela e disse "vc vive mexendo comigo, agora vc vai ter o que quer". Tirei a tora pra fora e peguei a mão dela e coloquei nele, ela apertou com muita força, mas estava tão duro q nem senti. Abaixei a cabeça dela q relutou um pouco, mas como sou mais forte não teve jeito, caiu de boca. Chupava meu pau com muito gosto, ela gostava do q estava fazendo. Deixei mamar um pouquinho só, pq eu queria mesmo era foder. Enfiei a mão por baixo da saia dela e tirei a calcinha minuscula q ela vestia. Ela dizia para, para e virei ela de costas pra mim deitei ela no capô do carro, ela tentava sair e dizia pra eu parar, abracei bem forte a cintura dela com o braço direito de uma forma que ela não conseguiria fugir e com a mão esquerda peguei meu pau e coloquei na entradinha, dei uma pincelada e pude ver o quanto ela estava molhada e soquei de uma vez só q ela deu um gemido bem alto. Disse "vc não me queria, agora tem" e fui socando e quanto mais socava mais ela dizia não para. Essa mulher gozava muito e isso me deixava doido. Depois sentei ela no capo do carro e continuamos. Era uma coisa louca, ela arranhava minhas costas e gemia muito. Voltei na posição com ela de costas soquei um pouco depois tirei o pau pra fora e pincelei no cuzinho, quando ela dizia ai não já era tarde e q cuzinho gostoso apertadinho. Não aguentei comer muito o cuzinho dela pq estava muito intensa a coisa e logo pedi pra ela virar de frente e gozei no rosto dela, foi muito bom.

Depois disso transamos muitas outras vezes e a minha situação estava muito boa, pq eu transava com a minha namorada e quando ia pra casa tinha o segundo tempo com ela. Isso durou uns seis meses até ela ter q voltar pro Ceará ai minha festa acabou. Mas valeu muito a pena. Ela tinha muuuiiiito fogo.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Conto enviado por usuário anônimo

9 de mar de 2011

COMI A AMIGA DA INTERNET


RECEBIDO POR E-MAIL

Ano passado, conheci Sabrina, uma moça de 26 anos, morena, estatura média, com uns seios enormes e uma bunda muito gostosa de dar água na boca só de lembrar. Nos conhecemos através de uma grande amiga minha de internet, num carnaval fora de época que rola aqui na cidade vizinha e que é muito popular na região, onde se vê cada menina gostosa com seus shortinhos cavados e blusinha tomara que caia que me faz passar a festa inteira de pau duro.
Bom, mas deixe eu me descrever… meu nome é André, tenho 23 anos, sou moreno, 1,82m, 90kg, cabelos e olhos pretos, sou do tipo grandão, na escola as meninas babavam pelas minhas pernas na aula de educação física, que diziam ser muito bonitas, fico até com ciúmes, mas meu rostinho também é bonitinho.
Vamos a história: Nesse carnaval fomos apresentados por Fran, uma loira muito boa que conheci na internet. Conversamos um pouco, ficamos por um bom tempo juntos na mesma roda e conversa vai, conversa vem, a galera toda se divertindo e sempre percebia ela me olhando de longe de uma maneira diferente e que me deixava cheio de tesão, me comendo com os olhos, mas não passou disso, pois saí com outras meninas e acho que ela também deve ter saído com outros caras, ninguém é bobo de perder a oportunidade num carnaval fora de época, né?
Depois de um tempo peguei o msn dela com a minha amiga e começamos a conversar, ficamos bem íntimos, sabendo o que o outro fazia o que curtia, essas coisas. Algumas semanas depois o papo foi esquentando e começamos a falar sobre sexo, fiquei muito excitado, pois enquanto conversávamos ela se exibia pela webcam, e acho que de propósito usava umas blusinhas bem decotadas, das quais dava pra ver muito bem aquelas formas maravilhosas que ela tem. Eu, cara de pau que sou, disse que tinha uma coisa muito importante a falar, e ela já muito curiosa perguntou o que era… “sou louco de vontade de transar com você”, ela sorriu e disse que sentiu tesão por mim desde a primeira vez que me viu, que me achou muito lindo, mas que não dei muita bola pra ela. Então disse a ela que era tímido e que fiquei com vergonha de chegar pra tentar alguma coisa. Continuamos nosso papo, a coisa começou a ficar queimando, e num pedido meu ela mostra os seios, nossa… fiquei vendo aqueles melões enormes enquanto me masturbava. Ela foi me dizendo tudo que queria fazer comigo, revelou ser amante de sexo oral e anal, “adoro chupar pau e dar meu rabo”, e eu também fui dizendo o que queria fazer com ela, e acabamos os dois gozando muito com as próprias, mãos com a vontade no outro.
Marcamos de nos encontrar pessoalmente na cidade dela no próximo final de semana para realizarmos tudo aquilo que fantasiamos no msn, já que ela mora sozinha e teríamos toda a liberdade do mundo e o tempo que quiséssemos. No dia marcado, parti pra sua cidade, a mesma do carnaval, a peguei na saída do seu serviço e nos dirigimos pra sua casa, no caminho ainda paramos num lugar pra comprarmos uma caixinha de cerveja pra animar um pouco mais nossa festinha particular.
Chegando em sua casa, abrimos uma cerveja e ela foi ajeitar o quarto, pois diz ela que tava uma bagunça e ia ficar com vergonha de mim, enquanto ela tava ajeitando eu entrei e já fui sentando na cama para espera-la, mas logo a peguei pelo braço, então veio, deitou-se ao meu lado e nos beijamos, fiquei alisando, acariciando, passando as mãos sobre seus cabelos até que fui logo pros seios e apalpei, pedi então que tirasse a roupa, nos despimos e caí de boca naqueles peitões enormes, mamei feito uma criança faminta. A deitei na cama e fui descendo os lábios pelo seu pescoço, escorregando pela barriga, até chegar na virilha, quando fui em caminho a sua grutinha peludinha, ela pulou da cama, disse que tinha que tomar um banho, pois estava muito azedinha pelo dia todo de trabalho e iria ficar gostosinha pra mim, fiquei meio chateado com aquilo mas entendi, busquei outra cerveja e fiquei deitado na cama enquanto ela se banhava, não demorou muito e então voltou, muito cheirosa e enrolada numa toalha, desenrolou-se e ficou secando os cabelos, completamente nua na minha frente, só pra me provocar, aquela safada, subiu na cama me beijou muito gostoso, beijou meu pescoço desceu e agarrou meu pau… lambia, dava chupões fortes e ia bem fundo, pedi então que fizesse o que disse a mim no msn, que engoliria todo o meu pau, ela tentou, enfiou mais fundo que pode na boca até a garganta, mas não dava pois era bem maior do que ela imaginava (eu tenho 18cm e é bem grosso), então continuou aquela chupeta gostosa. Não agüentando mais ela implorou que a comesse, foi até uma gaveta, pegou uma camisinha e vestiu meu pau, deitou-se na cama com as pernas bem abertas e eu entrei entre elas, coloquei a cabeça na porta da grutinha e meti o resto de uma vez, sem dó, ela deu um gritinho, mais de prazer do que de dor e começou a gemer muito, dizendo palavras sacanas e que era minha putinha aquela noite e sempre que quisesse come-la, eu socava com força, alternava entre metidas mais leves enquanto ela delirava e pedia não para “vai… mete… vai mais fundo… me come… fode essa puta que é só sua” e atendia com prazer a seus pedidos.. meti muito naquela xana quente e fazia aquele barulhinho típico que eu adoro ouvir,,, beijei-a na boca bem molhado. Ergui suas pernas e comecei a fude-la na posição de frango assado… foi então que seu celular começa a tocar, ela quer atender mas não quer parar e eu bombando. Depois de um tempo toca novamente, ela diz que precisa atender e vai la, me deixando na mão… e vem me dizer que precisaremos sair, pois ela ficou com o cartão de uma amiga e ela vai precisar na balada hoje a noite. Eu protesto muito, mas sem chances de faze-la ficar, digo que ela precisa me fazer gozar antes… ela não resiste e pula no meu pau com a boca e chupa, chupa como se fosse o sorvete mais gostoso do mundo, me punheta, lambe meus cocos.. uma delícia… a seguro pelos cabelos e fodo sua boca como se fosse uma buceta, ela adora a situação… depois de muito vai-e-vem, muita chupação anuncio que vou gozar e que quero encher sua boca com meu leite quentinho…. ao ouvir isso ela então acelera os movimento de sua chupadas e eu não agüentando mais, explodo num gozo intenso, enchendo sua boca de porra quente. Depois disso nos vestimos, levamos o cartão para sua amiga e voltamos para uma noite intensa de muito sexo.

Exibicionista