Pictures

Pictures

Picctures

30 de set de 2015

Morena na webcam


Loira na webcam


Exibida


Danada exibida


Na webcam


Rebolando na webcam


Safada da termas


Caren na webcam 2


Caren na webcam


Fotos diversas




















28 de set de 2015

Traí meu marido na frente dele e sem que ele visse

Sou casada com um homem mais velho que nunca me satisfez sexualmente! Logo, trai-lo é uma coisa muito natural para mim. Caço parceiros em todos os lugares que vou e sempre acho. Não tenho o padrão de beleza exigido pela sociedade, mas sou muito gostosa, simpática e todos os homens quando olham para mim, farejam sexo, estou na era balsequeana, 30 anos, hormônios a flor da pele. Logo, onde vou, acabo fazendo sucesso! Dentre todas as minhas aventuras, creio que essa é a mais perigosa. Era um final de semana de janeiro e como temos uma casa a beira de um lago, decidimos receber alguns amigos! Uma amiga resolveu levar os sobrinhos, um deles (o que logo me chamou atenção) tinha 18 anos, lindo e gostoso, meu primeiro pensamento quando o vi: eu quero!

Passei a manhã de sábado o cercando e claro que vi que ele me queria tanto quanto eu o queria! Só precisava de uma oportunidade para dar muito gostoso para ele! E enfim chegou, após o almoço aqueles que não bebem resolveram dormir, e os que bebem (incluindo eu e aquele que vou chamar de Lucas) resolvemos tomar banho no lago. Claro que eu não perderia aquela oportunidade, se sã já pensava em dar muito gostoso para aquele menino, imagine bêbada! Fomos para o lago, chegando lá, ele não desgrudou de mim, estávamos em umas 8 pessoas, pulamos na água, uns foram para um lado, outros para outro.. eu e o Lucas ficamos sozinhos atrás da lancha e ele começou a me beijar, óbvio que eu retribui, era tanto desejo que nem tivemos tempo de pensar!

Ele já foi tirando aquele pau enorme e gostoso, afastou a minha calcinha de biquíni e meteu de uma vez, tão gostosooo que sinto vontade de gozar só de lembrar. Eu ali apoiada na lancha, de costas para ele, enquanto o seu pau me arrombava gostoso metendo na minha buceta, saindo e metendo no meu cu, coisas que só um pau diferente sabe fazer comigo. Aiiiiiiiiiii… eu nem sei precisar quanto tempo fiquei ali, dando gostoso para aquele gato novinho, eu só sei que quando gozamos, eu olhei para a praia e ali estava meu marido, olhando para a nossa turma bêbada e animada. Não sei o que ele viu ou se ele viu, só sei que ele nada comentou, mas quem estava ali na água, todos viram!

A minha cena de sexo, até então tão inocente, acabou virando um filme pornô e até hoje os homens que estavam presenciando imploram para fazer sexo comigo e me comer gostoso como o Lucas fez! E claro, que dei para todos eles em um outro dia e são outras histórias que depois eu vou contar!

Exibidinha


Casada exibida


5 de set de 2015

Minha Esposa me Traiu 2 – O outro dia

Pois então, naquela noite eu fui dormir de pau duro, porém com uma raiva da minha mulher, pois durante anos de namoro e de casados nunca nos traímos, então nem encostei nela. No outro dia de manhã ela acordou e como sempre fazia me deu um beijo na boca e levantou para tomar banho, escovar os dentes, se arrumar para descer-mos para enfrentar-mos mais um dia de farra. Ao beija-la senti ainda o cheiro de sexo na boca dela, cheiro de pica. Não entendo o que aconteceu na hora. No mesmo que me deu ódio, senti prazer. Acho que estava gostando da idéia de ser corno. Enfim. Levantamos, nos ajeitamos e descemos.
O nosso amigo que comeu ela e dormiu na nossa casa já estava de sunga na cozinha procurando o que comer no café e ninguém ainda tinha chegado em casa. Sentamos na mesa, eu inquieto com a situação falei:
– Eu queria conversar uma coisa com vocês.
Minha esposa me olhou com uma cara de assustada. Ele ficou pálido.
Eu disse:
– Calma. Vou aproveitar que ninguém ainda chegou e quero falar com vocês dois pois, apesar de eu está bêbado ontem a noite vi o que aconteceu.
Minha esposa disse o de sempre que era pra eu me acalmar, que não aconteceu nada, que ela nunca tinha feito nada daquilo, que pensava que era eu deitado e que quando percebeu que não era eu, bateu nele e mandou ele ir embora.
Quem acompanhou o outro com tô sabe que é mentira pois, até namorado dela seria.

– Amor eu estou calmo. Aliás, eu fiquei com raiva, me deu vontade de dar portada nos dois. Mas a raiva passou. Eu nunca vi você chupá um pau como você chip ou o dele. Nunca vi você dar a buceta como você deu ontem.
– Vamos fazer assim. Pra ele ver que nos trepamos gostoso também.
– Coloque a mesa do café pra ele e vamos fuder aqui pra ele ver enquanto toma café.
Ela colocou a mesa com ele na cabeceira e ele sentado ficou observando. Foi a vez dele de ser voyeur.
Eu disse:
– Não tira o olho dele. Não deixa ele tocar em você.
Comecei a beija-la no pescoço, na orelha, na boca. Ela olhando pra ele e pegando no meu pau por cima da sunga.
A gente se esfregando do lado dele eu via que ela olhava nos olhos dele e olhava para o pau dele. Eu a beijando, puxei o sutiã do biquíni pra baixo pra chupá os peitos dela. Beijava a sua barriga e subia até as orelhas. Ela não tirava o olho dele.
Como ela estava de fio dental tudo socado no cú, e sentada em cima da mesa e eu acariciando, ele tentou passar a mão nela. Eu parei e disse que não. Ele tinha que só observar. Ele questionou.
– Mas a tua mulher é muito gostosa para ficar olhando. Eu não resisto.
Eu indaguei.

– Se você tivesse olhado para trás ontem, ia ver que eu estava na porta doido de tesão, querendo fuder a minha mulher. Então, sua vez de olhar.
Continuei a beijar e fui descendo. Arredei a calcinha do biquíni para o lado e comecei a chupá a buceta dela. Ela estava tão lubrificada que eu não resisti. Levantei dei um tapinha na cara dela e a chamei de safada e voltei a chupá. Para uma posição melhor ela se deitou na mesa e eu permiti que ela colocasse a cabeça no ombro dele. Ele beijando ela no pescoço eu eu chupando a buceta dela. Ela gemendo e lubrificando ainda mais. Eu nunca vi minha mulher lubrificar tanto. Ele quis beijar na boca, eu não deixei. De tanta safadeza ela gozou na minha boca. Saiu um gozo, salgadinho, delicioso.
Mandei ela ficar de quatro virada pra ele, chupando a minha pica. Perguntei se ela queria que ele chupasse a buceta. Ela respondeu que sim com a minha pica toda na boca balançando a cabeça. Ela não falou, só balançou a cabeça. Fizemos um trenzinho. Ele sentado chupando a buceta dela, ela de quatro na mesa e eu em pé ganhando um boquete maravilhoso.
Só escutei quando ela disse. Vou gozar. Eu na mesma hora também. Ela chupando o meu pau, eu gozándo na boca dela e ela falando. Hummm Hummm. Delicioso. E engolindo o meu gozo.
Eu virei ela de quatro pra mim e disse:
– Agora veja como ela gosta de ser fodida. Agora você vai só olhar. Não pode tocar.
Eu meti a cabeça, segurei no cabelo e no mesmo momento que eu meti a pica, puxei ela contra mim pelos cabelos. Quando meu pau chegou no fundo ela gozou que pingava na mesa o gozo dela. Fiquei penetrando nela mais um tempo e gozei dentro. Ela também gozou de novo.
Ele perguntou se poderia meter nela já que ele estava com muito tesão de ver eu fodendo a minha mulher . Na mesma hora a campainha tocou. Era os outros amigos na porta para aquele domingo de farra. Mas eu disse pra ele.
– Calma. Daqui a pouco. Não fala pra ninguém. Segredo nosso. Senão vais perder.

Minha Esposa me Traiu

Como este é o meu primeiro conto, vou começar descrevendo e nós apresentando. Eu me chamo Tyler tenho, 23 anos, 1,79m de altura, 79kg, cabelo castanho, olhos castanho, cor moreno claro, corpo não sarado, mas malhado. Minha esposa se chama Abigail, 21 anos, 1,70m de altura, 61kg, cabelos e olhos castanhos claro, morena clara, corpo belo, bumbum grandinho, malhado, peitos no tamanho ideal que da na mão e sobra um pouquinho.
O fato é que namoramos 3 anos e casamos quando ela tinha 18 anos. O fato aconteceu quando a um ano atrás e nós estávamos em nossa casa onde sempre gostamos de receber nossos amigos aos sábados e domingo, pra bater papo, beber, comer alguma coisa. Nossa casa tem uma área nos fundos com piscina e churrasqueira.

Eu nunca fui de ter muito ciúmes da minha esposa apesar da sua beleza, sempre confiamos um no outro. Mas temos alguns amigos que não posso descuidar porque quando estamos só, os homens, sempre à o comentários das namoradas e esposas e a minha sempre foi alvo de atenção.
Naquele sábado à noite já estávamos bebendo desde a sexta à noite e a intenção era de ir até o domingo como normalmente fazemos. Não passamos o dia todo enchendo a cara. Sempre bebemos moderadamente para durar o fim de semana todo, com cautela, conversando, tomando banho na piscina, assistindo filme, futebol, tv.
Tenho um amigo que é solteiro muito presença fisicamente, aquele que as mulheres olham, sei porque minha esposa já fez comentários sobre ele. Pois então.
Naquele sábado, já tarde da noite, estávamos um pouco além da conta, alguns amigos já tinham retornado pra sua casa pra voltar no outro dia e então ficamos em casa eu, minha esposa, este meu amigo e mais dois. Minha esposa falou comigo e disse que ia deitar um pouco para descansar, dormir. Eu dei um beijo nela, ela passou a mão em mim, na frente dos meus amigos, e foi deitar. Ficamos conversando até que passando uns 20 minutos o meu amigo pediu para ir no banheiro da casa pois queria usar o banheiro e tomar um banho pois naquela noite ele resolveu que ia dormir em casa, no sofá. Os outros dois amigos resolveram ir embora. Eu disse ao meu amigo que ele poderia ir que eu iria espera-lo na piscina, pra gente continuar bebendo. Eu depois de terminar de secar a garrafa de whisky e passado meia hora ele ainda não tinha aparecido, imaginei que ele estivesse dormindo já e entrei em casa para conferir. Fui no Banheiro e ele não estava, passei na sala ele não estava e subi para o andar de cima pra ir no meu quarto para me deitar, imaginando que ele tivesse recebido alguma ligação das periguetes dele e saiu sem avisar.

Ao chegar no andar de cima vejo a porta do meu quarto entre aberta e achei estranho pois isso não acontecia pois o ar condicionado estava ligado. Me aproximei na ponta dos pés, pra não fazer barulho e vejo que ele estava lá dentro, deitado na minha cama de conchinha com a minha esposa.
Naquela hora me deu uma raiva, imaginei quebrar ele na porrada e terminar a amizade que durava anos. Mas pra minha surpresa, vi que a minha esposa se mexia, ele então estava a masturbando e ela estava gostando, então me peguei gostando daquela situação e resolvi ficar ali, de voyeur.
Dali então a cena se seguiu e eu olhando. Ela passou a pegar nele o masturbando também. Ela então se virou e ao ver ele, ela se assustou. Dava para eu escutar a conversa, baixinho, mas dava. Ela falando que pensava que era eu e que não podia fazer aquilo pois eu estava lá, era casada, ia dar confusão. Ele então disse que eu sabia, mentiroso, que estava tudo bem, eu estava lá pra baixo, porre, que aquela passada de mão era liberando para ele subir e dá uns pegas nela. Ele passou a beija-la no pescoço, ela empurrando ele, meio desconfiada do papo, mas foi se soltando até que o agarrou e o beijou. Ele então retribuiu e passou a acaricia-la pegando em todo o seu corpo. Ela passando a mão nele. Então ele foi descendo beijando até que chegou na xoxota, deliciosa, dela e começou a chupa-la. Eu escutei quando ela disse que ia gozar e gozou.

Eles se beijaram na boca e agora foi a vez dela. Ela começou a chupar ele até que ele gozou na boca dela. Ela não tinha esse costume, era raro fazer isso.
Eles passaram a se beija até que ele passou a ficar em cima dela e ficaram naquela cena se roçando a xoxota dela no pau dele, até que a pica dele entrou e ela começou a gemer deliciosamente. Eu com uma raiva dentro de mim, mas com um tesão danado. Ele começou a estoca-la com tesão. Deu uma pausa e pediu para ela ficar de quatro. Ela chupou ele rapidinho e se ajeitou e ele passou a penetra-la com força, como ela gostava nessa posição, puxando o cabelo, dando-lhe tapa na bunda. Ela gozou.
Ela disse então que não poderia mais, porque era errado o que ela fez, e que eu poderia subir. Ele aceitou e disse que ela era gostosa, que queria mais um outro dia, eu então descobri que seria corno de novo, pois ela disse que se ele fosse o namorado dela, só dela, ela podia ver se poderia ser mais vezes. Ele aceitou. Eu desci as escadas e fui para a piscina. Em seguida ele apareceu. Eu não comentei nada com ele. Fiz que nada tinha acontecido. Ele ficou meio desconfiado, mas nada de mais. Conversamos um pouco e depois fomos dormir. Ele na sala e eu na minha cama com a safada da minha mulher.