Pictures

Pictures

Picctures

15 de ago de 2011

Comi a amiga da minha mulher

Acordamos sábado às 10h. A noite de sexta fora muito boa. Saímos para dançar. Marta minha mulher estava linda e muito receptiva, dançamos até às 2h e ela pediu-me para irmos para casa para transar, pois estava toda molhadinha. Acordamos, tomamos banho e fomos para sala, Ela liga para sua amiga Liliana e conta-lhe toda a noite de sexta. Liliana reclamava de seu marido, pois o mesmo era muito católico e não aprovava este comportamento de minha mulher. Saída para dançar, saia sempre muito pequena, roupa muito colada, decotes muito grande. Enfim, Marta adorava mostrar seu corpo, pois com quatro anos de casada e com 26 anos, estava no auge de sua forma. Liliana sua amiga, uma loira linda, 25 anos e com roupas de 40. Liliana já sabia o que fazíamos como casal, sabia da festa do 4 º ano de aniversário de casamento, já havia transado junto comigo e Marta, enfim sabia que se fosse para minha casa teria de me dar o cuzinho de novo, pois ela não iria mais transar com Marta como as duas faziam quanto solteiras. Isto era um acordo entre eu e minha adorável esposa. Marta desligou o telefone e avisou-me que Liliana viria a tarde. Estava muito deprimida, e queria passar a tarde junto com ela. Reclamei, porém pouco adiantou. Marta disse-me que eu deveria dar uma oportunidade para Liliana, pois assim que ela passasse a confiar em mim eu teria uma mulher maravilhosa inteirinha para mim, já que o marido dela não fazia todas as suas vontades sexuais, que eram muitas. Aceitei e pedi para ao menos vê-las, Marta disse que na hora pediria a Liliana, se ela aceitasse não haveria problema para ela. Liliana chegou na hora marcada, abri a porta e ela entrou. Abraçou Marta e foram direto para o quarto. Marta logo tirou a roupa de Liliana e deu-lhe uma bela chupada em sua bucetinha, pois ela tinha pressa em gozar. Coisa que a mesma o fez aos urros, como se fosse a primeira gozada de sua vida. Após o gozo a mesma chorou e começou a dizer para Marta que não agüentava mais seu casamento, que na noite de sexta seu marido meteu-lhe o pau sem ao menos um único carinho, pois achava que estas preliminares eram coisas de puta e seu pau era bem grande e a seco sempre era muito dolorido. Marta voltou a lhe chupar enquanto era acariciada pelas mãos de Liliana, Marta enfiava dois dedos no seu cuzinho, enquanto mordiscava seu grelo. Liliana ia à loucura, pedia para marta colocar mais e por fim pediu a Marta que queria um pau. Eu estava vendo tudo, ela consentira. Tirei logo minha roupa, Marta me entregou Liliana e disse-me: É toda sua. Fode ela bastante, coma seu cuzinho. Virou Liliana e a colocou de quatro, mandou-me chupa-la por trás. Logo enfiei a língua na bucetinha e ia até o seu cuzinho, este piscava. Coloquei dois dedos e lambia a bucetinha de Liliana, esta por sua vez, chupava alucinadamente a bucetinha de minha esposa. Penetrei com vigor a buceta de Liliana e esta rebolava e pedia mais. Após alguma bombadas gozei e imundei sua bucetinha de porra. Marta imediatamente limpou tudo com sua língua, pois escoria pelas pernas de Liliana. As duas foram tomar banho e assim que voltaram Liliana começou a chupar meu pau, Marta disse-me que ainda faltava comer o cuzinho de Liliana, pois este era um vicio que a mesma tinha desde os seus doze anos. Dar o cú. Liliana ficou de quatro, abriu sua bundinha com as mãos e pediu-me para por devagar, porém sem parar a penetração. Pedido no qual foi prontamente atendida. Gozei e vi uma mulher gozar pelo cuzinho de forma alucinada. Falava vários palavrões, pedia para arrombá-la, chamava seu marido de corno e viado. Matou sua vontade de sexo. Liliana arrumou-se e foi embora prometendo voltar. Marta minha esposa alertou-me que era a segunda vez que eu comia sua amiga e ela ficava só com a minha pica, mas que ela tinha e tem pretensões de conhecer outras. Mas isso eu sabia e concordava. Porém cabe a ela procurar outro pau.

Nenhum comentário: